Adaptações..

Escrito por: Gislei Tuesday, 2 August 2016 ·
separtitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitle
Em 20 de fevereiro eu estava de mudança para Salvador, saindo do interior sem o minimo de noções do que viria pela frente, mas com uma coragem avassaladora e a vontade de vencer. Correria pra lá e a mente repleta de incertezas vim com a cara, coragem, e todo o apoio de minha família, consegui efetivar a matricula na universidade e as coisas começaram a andar. Sai da zona de conforto de minha cidade, casa, família e amigos e me aventurei em um mundo até então estranho. Hoje já fazem quase seis meses aqui na capital, e nesse passar de tempo muita coisa aconteceu e muitas mudanças se concretizaram. Afinidades foram construídas e desafetos também, sou de personalidade forte e isso incomoda a muitos, entretanto fascina outros tantos..

Muitas foram as vezes que peguei ônibus errado, e quase me vi perdido no meio do capital, hoje me pego rindo disso e relembrando todos esses casos que construíram esses meses fora de casa. Teve vezes que o medo esteve muito próximo de mim, mas este nunca me alcançou, e nunca há de me alcançar. As incertezas ainda são muitas, porém não são mais constantes; Descobertas pessoais também marcaram esses meses, e concretizaram ainda mais filosofias internas. As férias e os fins de semana que passo no interior nunca são suficiente para matar tanta saudade que sinto, e tantas coisas que tenho para contar e ouvir, desde que vim morar aqui o uso dos cigarros aumentaram, mas ultimamente tenho controlado mais. É um mundo totalmente diferente, pessoas diferentes com mentalidades diferentes, a adaptação não foi difícil, mas intensa o suficiente para me fazer acordar em vários sentidos. Hoje começo a compreender melhor as coisas, e as pessoas também, como a paixão não correspondida de adolescência que muitas vezes me deixou pra baixo, porém hoje sinto o impulso e a força que teve para me trazer onde cheguei, e me fazer arriscar como arrisquei..

As vezes acredito que muitas coisas já estavam escritas, mas não tudo. O tudo somos nós que fazemos a cada momento, decisão, inspiração e principalmente ação. 

No comments :

Post a Comment