A intuição.

12 de agosto de 2020

O Tempo Descobre a Verdade — 1871 | Juan Antonio.

Há uma voz no silêncio que fala; Mesmo antes da primeira gota de chuva cair sobre a terra seca, antes do vento vir cavalgando dentre a mata trazendo a notícia da chuva —   essa voz te alerta!

A intuição guarda em si o passado e futuro no momento presente, quando se está consciente tudo vibra, a chave é a atenção e vontade, não só as pessoas ou o que aparentemente tem vida, mas também os objetos ditos inanimados, eles têm memórias, tem uma vida, pois onde quer que a vida toque, há vida! Quando os olhos da consciência passam pela matéria, nada permanece inerte.

Talvez teu medo não seja de perder o controle, mas de possuí-lo. O poder traz tanto liberdade quanto responsabilidade, depende dos "olhos" de quem observa. Só se perdendo que se descobre um novo caminho ou lugar. Para se conhecer é preciso pular nos abismos mais sombrios do teu próprio ser; sem medo. Por maior que seja as trevas, elas não engolem o mínimo lampejo de luz — do contrário! — toda escuridão é revelada e Distinguida.

Quem tem uma missão não teme o fracasso, pois está muito ocupado com seu trabalho. Quanto mais trevas, mais nosso mundo interno pode se manifestar, mas o que guardamos no "porão" da nossa alma (?) — tem alimentado monstros ou heróis dentro de si? — O medo é culpa, se perdoe e continue, tudo é mental. Deixe essas palavras caírem na sua alma, como a chuva que ainda nem chegou, mas você a sente aqui e agora. Prepare o campo com boas sementes...
Antes dos sinais a voz silenciosa fala, e só a ouve, quem se cala.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.
© 2010 Gislei All Rights Reserved.