O que você não resolve na mente, se transforma em doença!

Escrito por: Gislei GISLEI BRASIL, GISLEI, Gislei, G I S L E I, g i s l e i, G i s l e i sexta-feira, 29 de julho de 2016
separtitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitle

Falei em um post anterior sobre uns sintomas que eu estava sentindo, e que achava que era alguma doença proveniente do tempo, ou algo visto como genérico, até que em uma consulta o médico me falou que era psicológico, fiz um bateria de exames e nenhum deu alteração, por fim, recebi o resultado final que todo o desconforto que eu vinha sentindo no decorrer do mês de junho foi devido a problemas psicológicos e pensamentos mal resolvidos presos em minha mente. Por fim, estou quase 100%, pesquisando por ai encontrei alguns artigos muito interessantes sobre o assunto, e resolvi da uma pincelada aqui no blog.

SOMATIZAR: Transformar (conflitos psíquicos) em afecções de órgãos ou em problemas psicossomáticos. Todos nós sabemos, ou deveríamos saber que uma determinada somatização de quaisquer tipos de sentimentos e pensamentos negativos, situações mal resolvidas, palavras não ditas geram problemas ainda maiores do que somente o stress. Hoje em dia, já se é comprovado a total influência mental e emocional em seu estado de saúde.

Sabemos que obviamente não se trata somente disso, porém como o próprio título deste artigo diz o que você não resolve em sua mente seu corpo transforma em doença. E como isso funciona?
Muito simples você acumula dentro de si tudo que deveria se livrar. Stress acumulado, preocupações, sentimentos negativos, enfim, tudo o que não deve lhe pertencer. Isso gera a tal falada “somatização”. Você concorda comigo que se seu corpo está com algum problema, para que você saiba que ele não está bem, ele precisa “avisar”? Isso envolve: sistema muscular, sistema respiratório, sistema cardiovascular entre outros.

SINAIS CEREBRAIS

Apesar de mudar de pessoa para pessoa, a somatização é explicada cientificamente. Raiva, paixão, tristeza, medo e uma série de emoções causam alterações no organismo, liberando ou inibindo a produção de substâncias, como adrenalina, cortisol e serotonina.

Quando a pessoa fica durante muito tempo submetido a uma situação diferente, ela desencadeia mudanças no sistema nervoso autônomo, responsável pelos batimentos cardíacos, pela temperatura corporal, pela digestão, pela respiração e pela sexualidade. Além disso, provoca mudanças no sistema endocrinológico, que produz uma série de hormônios, e no sistema imunológico, responsável pela defesa do organismo.
Desse modo, a bagunça no corpo começa e os sintomas aparecerem – o local escolhido depende da herança genética e racial de cada pessoa. “O indivíduo tende a somatizar nas áreas do corpo que já estão mais fragilizadas ou já tiveram um problema no passado. Depende das reações e da composição física de cada pessoa”, afirma Dr. Leonard Varea. Então faça uma limpeza em seu “lixo” interior, livre-se do que pode lhe trazer danos maiores. Ame-se e resolva-se consigo mesmo para que seu corpo e sua mente não somatizem e lhe tragam possíveis novas doenças.

Nenhum comentário :

Postar um comentário