admission.

Escrito por: Gislei Tuesday, 5 January 2016
separtitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitle

O ano de 2016 começou bem, mesmo muitas coisas saindo do padrão, mesmo tudo apontando para as coisas não darem certo, no fim tudo acabou bem. Acho que estou perdendo "a mão" para bons posts, mas tento da forma possível expressar de uma maneira simples e objetiva o que andou acontecendo.

Na véspera de ano novo, ou seja 31/12 como de costume fui com minha irmã e uma amiga da cidade vizinha para um posto/bar que segue um fluxo de movimento na cidade, foi chegando amigos aqui, amigos ali, e sei que no final já estávamos quase embriagados, por volta de umas 19:00 descemos para casa afinal, temos que receber o novo ano lúcido, pelo menos essa é a intenção. Acontece que chegando em casa não sei por que diabos fomos discultir politica, isso que dá ter a familia toda envolvida em politica, meio tio, o ex prefeito da cidade, tava com uma conversa que iria sair de vice com o atual prefeito, tenho meus motivos para achar que não gosto do atual prefeito nem de sua companhia. Conversa vai conversa vem, impulsionado pelo alcool falei que ia tacar "umbu" em meu tio caso ele subisse no palco para discussar ao lado do prefeito. Foi uma confusão, eu falei que iria morrer, gente que coisa besta, sei que foram todos pra casa de minha avó - quando falo vó, se lê vó materna. - onde curtimos a virada antes de ir para a festa na praça. Ficou eu e minha irmã, enquanto a gente se arrumava pra ir pra rua pra festejar. Foi sucesso, passamos a virada em paz, em alegria, e muita festa.

O dia primeiro chegou mais leve, pelo menos eu espero que seja assim, só que minha mãe agora colocou na cabeça dela que as minhas cartas de tarô tem o satanais. Chega a ser uma falta de respeito com minhas cartas e minhas crenças filosóficas e místicas. Por um momento achei que não poderia mais exercer a minha fé pagã enquanto eu morasse aqui em casa. Mas com calma e uma quase-boa conversa consegui garantir a todos que minha visão da vida não interfere em nada na deles, e que cada um tem o direito de seguir o caminho que quisesse, e assim, com respeito e compreensão vamos longe! Meu ano começou assim, arrumando as bagunças, e admitindo coisas boas. :) Happy 2016

No comments :

Post a Comment