A libertação dos bruxos.

Escrito por: Gislei November 26, 2015 ·
separtitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitle
O estereótipo da Bruxa uma velha feia, voando numa vassoura, que come criancinhas e transforma pessoas em sapos por meio da magia negra é uma imagem extremamente negativa, cujos responsáveis foram muitas histórias infantis e filmes de horror de Hollywood. Muitos Bruxos se cansaram e se zangaram com esses estereótipos degradantes e lutaram contra a difamação deles e da Arte, revelando-se em público, proferindo conferências, escrevendo livros e protestando contra os filmes, programas de televisão, livros e outros instrumentos que os retraíam de maneira negativa e reforçam essas imagens estereotipadas. Muitos Wiccanianos estão batalhando legalmente pelos seus direitos constitucionais, levando à Corte vários casos de discriminação e difamação religiosa. O movimento de liberação dos Bruxos (que consiste de mulheres e homens com várias heranças étnicas e de todos os vários caminhos diferentes de vida) conquistou grande espaço nos últimos 10 anos.

Várias universidades e escolas por correspondência oferecem atualmente cursos sobre Wicca e filosofia oculta. Surgiram grupos wiccanianos de apoio, trabalhos correlacionados, ligas antidiscri-minação e publicações por todo o país. Igrejas e covens wiccanianos estão sendo reconhecidos em vários estados como grupos religiosos legítimos, com direito a isenção de impostos. As Forças Armadas já reconhecem Wicca como uma religião válida, e muita&s cristãos (incluindo sacerdotes) defenderam Wicca publicamente como uma "religião telúrica positiva". A Bruxaria (que foi oficialmente chamada de "Religião Antiga após o advento do Cristianismo) percorreu um longo caminho desde os primeiros tempos; contudo, a longa e dura luta pela liberdade religiosa e pela aceitação social está longe de ter acabado. Muitos Wiccanianos continuam a ser discriminados em seus empregos e em suas comunidades por suas crenças religiosas não-cristãs. Algumas crianças de pais wiccanianos são forçadas a manter a sua religião em segredo ou, do contrário, correm o risco de serem discriminadas e até expulsas da escola. Existem casos isolados de violência física contra Wiccanianos, e, em muitas partes do mundo (incluindo, surpreendentemente, certas regiões dos Estados Unidos), ainda é considerado atentado à lei um indivíduo praticar magia, adivinhação e previsão. Por exemplo, no Estado de Nova York e em alguns outros, qualquer tipo de previsão paga é ilegal, e, desde 1915, o Estado de Connecticut tem uma lei antiocultismo ridícula que torna ilegal qualquer tipo de atividade ocultista, envolvendo ou não dinheiro. Em alguns estados é ilegal até alguém admitir que possui poderes psíquicos (que todos os seres humanos possuem, desenvolvidos ou não). Em vários sistemas penitenciários nos Estados Unidos tem ocorrido um problema crescente para os prisioneiros que praticam os rituais antigos.
A Constituição dos Estados Unidos supostamente protege o direito do indivíduo de ter suas próprias crenças e práticas religiosas, mas existem vários dirigentes que ocupam uma posição vantajosa e censuram a correspondência de tudo que pertence à Wicca, como publicações pagãs, livros e lições da Arte das escolas wiccanianas por correspondência. Existem casos em que os prisioneiros Pagãos não tiveram o direito de receber ou usar as jóias religiosas wiccanianas.

A NOVA ERA DE WICCA Chegou o momento de todos os Wiccanianos do mundo se unirem! Orgulhem-se! Fiquem felizes! Sejam fortes! Alegrem-se de ter coragem de seguir um caminho diferente de todos os outros do mundo. Sintam-se confortados com a certeza de que vocês não estão sós. O mais importante é que não tenham medo de levantar e lutar por seus direitos constitucionais e por suas crenças religiosas. Vocês são seres humanos com o direito legal de adorar a Deusa e o Deus de sua escolha. Abençoadas sejam as crianças da nova era que se aproxima, pois tudo que foi criado pelas mãos da Deusa será delas por toda a eternidade― do Circie ofShadows de Gerina Dunwich (1990) Celebrações dos Sabás Os oito Sabás, celebrados a cada ano pêlos covens dos Bruxos e pêlos Bruxos Solitários, são belas cerimonias religiosas derivadas dos antigos festivais que celebravam, originalmente, a mudança das estações do ano. Os Sabás, também conhecidos como a "Grande Roda Solar do Ano" e "Mandala da Natureza", têm sido celebrados sob formas diferentes por quase todas as culturas no mundo. São conhecidos sob vários nomes e aparecem com frequência na mitologia. Os quatro Sabás principais (ou grandes) correspondem ao antigo ano gaélico e são chamados de Candlemas, Beltane, Lammas e Samhain. Os quatro menores são Equinócio da Primavera, Solstício de Verão, Equinócio do Outono e Solstício de Inverno. Ao contrário da imagem que muitas pessoas têm do Sabá dos Bruxos, eles não constituem uma ocasião em que as Bruxas se reúnem para realizar orgias, lançar encantamentos ou preparar poções misteriosas. (A magia raramente é realizada, se é que isso acontece, num Sabá de Bruxos.) O Sabá, infelizmente, tem sido confundido também com a "Missa Negra" Satânica ou "Sabá Negro", sendo esse outro conceito errado que muitas pessoas têm e que é decorrente de séculos de propaganda antipagã da Igreja, do medo, da ignorância e da imaginação excessiva dos escritores desde a Idade Média. Uma Missa Negra não é um Sabá de Bruxos, mas uma prática satânica que parodia o principal ritual do Catolicismo e que incluiu supostamente o sacrifício de bebés não batizados, orgias sexuais pervertidas e a recitação de trás para frente do Pai Nosso. Nada disso jamais acontece nos Sabás dos Bruxos. Não há sacrifícios (humano ou animal), não há magia negra, não há rituais anticatólicos. Os Sabás são simplesmente uma ocasião em que os Bruxos celebram a Natureza, dançam, cantam, deleitam-se com alimentes pagãos e honram as deidades da Religião Antiga ― principalmente a Deusa da Fertilidade e Seu consorte, o Deus Chifrudo. Em certas tradições wiccanianas, a Deusa é adorada nos Sabás da Primavera e do Verão, enquanto o Deus Chifrudo é homenageado nos Sabás do Outono e do Inverno. A celebração de cada Sabá é uma experiência espiritual intensa e sublime que permite aos Wiccanianos permanecerem em equilíbrio harmonioso com as forças da Mãe Natureza.

RITO DA AUTODEDICAÇÃO
(para Bruxos Solitários) (NOTA: Antes da auto-iniciação na Arte, é imprescindível que a pessoa primeiro estude a filosofia básica de Wicca e sinta sinceramente em seu coração que a Religião Antiga é o caminho correio a seguir.) Se você deseja se tornar um Bruxo e não pode ser iniciado por um coven (ou se prefere trabalhar como um Solitário), pode iniciar-se na Arte e dedicar-se à Deusa e ao Seu consorte, realizando o ritual da Auto-iniciação em uma noite de lua cheia ou crescente, em qualquer um dos oito Sabás ou no seu aniversário. Comece despindo suas roupas e tomando um banho ritualístico perfumado ou de ervas (simbolizando o elemento água) para purificar seu corpo e seu espírito de qualquer vibração negativa. Durante o banho, limpe com-pletamente sua mente de todos os pensamentos inunda nos, negativos e desagradáveis, e medite até seu corpo ficar totalmente relaxado. Após o banho, trace no chão um círculo com cerca de l,5m de diâmetro, usando giz ou tinta branca. Salpique um pouco de sal (simbolizando o elemento terra) sobre o círculo para consagrá-lo, dizendo: COM O O SAL EU CONSAGRO E ABENÇOO ESTE CÍRCULO SOB OS NOMES DIVINOS DA DEUSA E DO SEU CONSORTE, O DEUS CHIFRUDO. ABENÇOADO SEJA! Sente-se no centro do círculo, voltado para o norte, com duas velas brancas (simbolizando o elemento fogo) e um incensório de olíbano com incenso de mirra (simbolizando o elemento ar) diante de você. (É melhor realizar esse ritual a sós e nu; entretanto, se você não se sentir à vontade para trabalhar sem roupa, poderá usar uma veste cerimonial branca.) Acenda o incenso, em seguida, a primeira vela e repita: EU TE INVOCO E TE CHAMO, OH DEUSA MÃE, CRIADORA DE VIDA E ALMA DO UNIVERSO INFINITO. PELA CHAMA DA VELA E PELA FUMAÇA DO INCENSO EU TE INVOCO PARA ABENÇOAR ESTE RITUAL E PARA GARANTIR A MINHA ADMISSÃO NA COMPANHIA DOS TEUS FILHOS AMADOS. OH BELA DEUSA DA VIDA E DO RENASCIMENTO, QUE É CONHECIDA COMO CERRIDWEN, ASTARTE, ATENAS, BRÍGIDA, DIANA, ÍSIS, MELUSINE, AFRODITE E POR MUITOS OUTROS NOMES DIVINOS, NESTE CÍRCULO CONSAGRADO À LUZ DE VELAS EU ME COMPROMETO A TE HONRAR, A TE AMAR E A TE SERVIR. ENQUANTO EU VIVER PROMETO RESPEITAR E OBEDECER À TUA LEI DE AMOR A TODOS OS SERES VIVOS. PROMETO NUNCA REVELAR OS SEGREDOS DA ARTE A QUALQUER HOMEM OU MULHER QUE NÃO PERTENÇA AO MESMO CAMINHO; E JURO ACEITAR O CONSELHO WICCANIANO DE "NÃO PREJUDICAR NINGUÉM, FAÇAM O QUE QUISEREM." OH DEUSA, RAINHA DE TODAS AS BRUXAS, ABRO MEU CORAÇÃO E MINHA ALMA PARA TI. ASSIM SEJA. Acenda a segunda vela e diga: EU TE INVOCO E TE CHAMO, OH GRANDE DEUS CHIFRUDO DOS PAGÃOS, SENHOR DAS MATAS VERDES E PAI DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES. PELA CHAMA DA VELA E PELA FUMAÇA DO INCENSO EU TE INVOCO PARA ABENÇOAR ESTE RITUAL. OH GRANDE DEUS CHIFRUDO DA MORTE E DE TUDO O QUE VEM DEPOIS, QUE É CONHECIDO COMO CERNUNNOS, ATTIS, PA, DAGHDA, FAUNO, FREY, ODIN, LUPERCUS E POR MUITOS OUTROS NOMES, NESTE CÍRCULO CONSAGRADO À LUZ DE VELAS EU ME COMPROMETO A TE HONRAR, A TE AMAR E A TE BEM SERVIR ENQUANTO EU VIVER. OH GRANDE DEUS CHIFRUDO DA PAZ E DO AMOR ABRO MEU CORAÇÃO E MINHA ALMA PARA TI. ASSIM SEJA. 

Mantenha suas mãos abertas e voltadas para os céus. Feche os olhos e visualize dois raios brancos de luz brilhante descendo dos céus e penetrando a palma de suas mãos. Uma sensação morna de formigamento se espalhará pelo seu corpo à medida que o poder do amor da Deusa e do Deus purificar sua alma. Não se assuste se começar a ouvir uma voz (ou vozes) falando dentro de sua mente, como por telepatia. São a Deusa e o Deus dentro de você, revelando sua presença. (Embora nem todos os Wiccanianos ouçam ou percebam as verdadeiras palavras ditas pela Deusa e pelo Deus Chifrudo — alguns sentem sua presença divina e seu amor —, não é incomum que as deidades pagãs falem diretamente com um Bruxo recentemente auto-iniciado, especialmente se ele ou ela for sensitivo.) Permaneça no círculo sagrado até que as velas e o incenso terminem. E, então, encerra-se o Ritual de Auto-iniciação.

No comments :

Post a Comment