amor, meu grande amor

Escrito por: Gislei GISLEI BRASIL, GISLEI, Gislei, G I S L E I, g i s l e i, G i s l e i sábado, 11 de abril de 2015
separtitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitle
em pleno sábado a noite, e aqui estou: em casa, sentado na minha velha cadeira de escritório, na companhia de uma velha e boa cerveja - quase gelada - e resmungando minha falta de sorte no amor, aos ventos da internet..

Aos 14 anos conheci uma pessoa no momento em que a vi pela primeira vez acendeu uma chama que queima até hoje dentro de mim, alguns dizem que esta chama se chama amor, outros paixão, mas a chama só se ascendeu em mim, e nunca se apagou até hoje. Eu já demostrei os mais diversos sinais que pude para que esta pessoa venha a entender que meu interesse vai além da boa e velha amizade, mas parece que existe um bloqueio que não permite que venha a enxergar isso.

Eu francamente já estou cansado de murmurar meu sofrimento por ai, mas não encontro outra forma de aliviar tamanha pressão que me causa esse amor platônico. Cada música que escuto trás você de volta ao meu pensamento, eu acho a vida tão irônica.. Ontem alguém veio me falar que estava conversando com você no whatsapp e que vocês marcaram para se encontrar neste sábado a noite, e enquanto você você estará lá se esquentando ao lado de outro corpo compartilhando sentimentos e experiencias eu estou aqui, em casa, onde sempre estive quando não estou nos bares debitando no álcool a maldição que caiu sobre mim quando te conheci,. O frio congela minha alma, resta-me apenas um bom e velho coração apaixonado que se encontra quase vencido pelo cansaço, que vem acompanhado de cada olhar lançado por você, por fim sobram apenas lagrimas finas, que carregam a carga de mil razões.

Nenhum comentário :

Postar um comentário