as palavras que nunca te direi

Escrito por: Gislei Friday, 19 September 2014 ·
separtitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitle
Sem me da conta eu regresso paro e penso, e eu confesso: nos meus olhos ainda existe amor, mas você não enxerga isso. Me lembro como se fosse ontem o dia que vi você pela primeira vez, estava quieto em meu canto mas você foi chegando, naquele momento eu sabia que você não iria sair de minha vida tão fácil. Desenvolvi uma amizade bem solida com seu parente, mas na verdade eu queria essa amizade com você, a principio me contentaria em ser apenas seu amigo, seu melhor amigo se fosse o caso, mas isso não é o suficiente. Acho que a minha carência me fez ver fumaça onde não havia fogo. E que hoje depois de quase quatro anos nutrindo esse *amor platônico percebo que é chegado o momento de por um ponto final nesse furacão que vem devastando meus sentimentos e consequentemente mudando o curso de minha vida.

Se você soubesse o quanto eu te amo, talvez as coisas seriam diferentes, mas você nunca vai saber. Ultimamente eu tenho dado sinais de todo esse amor, eu tenho liberado a você o acesso ao odre que guarda o melhor do vinho do meu amor, mas você não percebeu. Sua essência é simples, mas tem um poder de encanto que não consigo me libertar. As vezes eu realmente esqueço que te amo e tento me distrair, mas é só questão de tempo, até o radio ou o som do buteco mais próximo tocar aquela música que eu dediquei a você em segredo. A sua família jamais iria nos aceitar, e não quero te levar comigo para o inferno por conta dessas palavras que não foram ditas, então é melhor que eu sofra sozinho do que te obrigar a passar pelo mesmo.

O seu olhar fortalece o meu mais sincero riso, sua voz me eleva as alturas, seu toque me faz estremecer; jamais esquecerei seu olhar inocente e a cor de seus olhos de mel, mas chegou o momento em que tenho que prosseguir, e nesse momento eu preciso matar você em meu coração, sem lhe oferecer o direito a defesa, preciso acabar com os rastros dessa paixão devastadora porque só assim conseguirei viver. Talvez seu fantasma me perturbe por muito tempo ou quem sabe até a eternidade, mas tenho esperança que nascerá um dia em que meu coração não sera mais preso a você. E nesse dia as flores crescerão normalmente, os pássaros voarão e talvez você nem notará a minha ausência. Seguira o seu caminho feliz, construirá uma linda família e eu terei somente uma certeza, de que estive aqui lado a lado contigo e enquanto durou fui feliz [...]

Este post faz parte da blogagem coletiva "Das cartas que eu nunca te escrevi" do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no facebook e inscreva-se no Rotation.

2 comments :

  1. Que carta linda e emocionante, me fez chorar! Estou tomando coragem pra fazer essa postagem. Beijos

    http://www.gotinhasdeesperanca.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ainda não se de onde tirei coragem pra postar ela também hahaha, mas era necessário! Espero ler a sua também! :)

      Delete