O preço de ser tão notável

Escrito por: Gislei Friday, 29 August 2014
separtitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitlesepartitle
Nunca achei que haveria um dia em minha vida que eu me arrependeria de algo que fiz ou falei. Esses dias eu me envolvi em uma briga com uma colega no tal do whatsapp e sei que esse reboliço acabou chegando ao meu Pastor, que logo nos convocou junto a liderança para uma conversa, que já havia sido articulada provavelmente. Fui sincero e transparente em minhas palavras, falei a verdade e sim o erro que cometi discutindo e usando certas palavras em minha discussão. Até então tudo bem, mas depois disse que iria analisar o caso e depois me chamaria para conversar.

Hoje, fui a casa dele e lá conversamos, aconteceu o que eu temia, peguei disciplina, até então de dois meses, vida de assembleiano não é fácil não viu! Mas eu amo minha igreja, e vou lutar por meu nome dentro dela custe o que custar, corre em minhas veias um sangue de assembleiano e não tenho como fugir disso. Esse momento é delicado e difícil para mim, mas vou conseguir passar por isso cantando louvores. Muitas outras pessoas comentem erros e são relevados, muitas outras pessoas fazem coisas terríveis dentro da igreja, e pior muito delas não são punidas por isso, até porque muitas são dissimuladas, querendo ou não em todas as igrejas vão haver pessoas assim. Mas eu não, eu não sei ser dissimulado, minha essência é cristalina. Porém desde os tempos de  minha conversão, sempre fui muito notável na igreja por ser espontâneo e sempre muito interativo, sempre me davam diversas oportunidades, e talvez por isso quando erro sempre há vários olhos em mim. É interessante que quando acertamos poucos são os que observam, mas quando damos um simples deslize há varias testemunhas e olhos em fixados em nós. Ok, esse é o preço de ser tão notável.

Um preço amargo, difícil, terrível, eu queria ser normal, queria errar como todo mundo e tão facilmente não ser punido com tamanho rigor, mas como disse meu amado pastor o bom pai é aquele que corrige o filho, se esse é o protocolo estou aqui, para segui-lo fielmente, eu tenho em minha mente as minhas convicções do que acho ser certo e errado a respeito de muitas coisas, mas se pertenço a uma convenção é justo que eu siga seus protocolos e os aceite para mim.

Hoje me sinto triste, minha alma está abatida, mas no coração a esperança de um dia poder falar comigo mesmo que “eu tenho um valor, e comigo está aquele que me ama, e conhece o meu coração.” Aquele que não segue a protocolos porque é o Criador de tudo e todos. Deus sabe de minha vida, ele sim é quem me justifica. Hoje posso está sendo quebrado, pra quem sabe um dia ser remoldado novamente, é um tempo de dor, mas como o livro sagrado mesmo diz: 
“Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” {Salmos 30:5}

No comments :

Post a Comment